Como encontrar o telefone de alguém

A intenção desta página, não seria necessariamente encontrar o telefone de alguém, mas, por uma questão de SEO, dei o título desta forma, assim, a palavra TELEFONE é a palavra que gruda com mais aderência os termos dados, privaciade, publicidade, propaganda, localizar alguém. CPF que ora parece ter uma importância maior quando deliberamos sobre o tema, e, porque não invocar A LEI GERAL DE "PROTEÇÃO" AOS DADOS (desde pouco, a famoa LGPD*). 

COLOQUE OS DADOS PARA PESQUISA

Dúvidas

Email

Social Media

75-981680664

  • YouTube - Black Circle
  • Facebook
  • Instagram
Obrigado pelo Envio.
* Esta página, parte acoplada e desamparada dos objetivos da Amtruth, tem como intuito emitir as estáveis (es e não ins) inconstância da mera opinião (doxa) e tão somente do Autor. Por vezes, irei falar no que, como digo e repito, na minha pobre e vasta opnião, venho "sem o devido respeito" e que tal, não seja, ma(i)s, considerado para efeitos jurídicos, e sim como por seu conteúdo revela-se não só sem graça mas como pobre e despercebida piada abusando da eficácia comprovada da LGPdosDADOS (azar o seu que seja no amor e sorte, obvio, nos dados) - (LEI GERAL DE MONOPOLIZAÇÃO DE DADOS) não tem o intuito de cachoalar (o que já está não pode sê-lo de novo, és e, por fim, não ter como tornar a ser o que já é - ou mesmo desviar o foco para uma conspiração sem nexo e sem sentido que os políticos que desta piada a lá casseta e planeta derão vida de um bando (não caiu bem ester termo para os que venho falar nas próximas linhas, mas foi o primeiro da fila), que como seus trabalhos nos iluminam e de tanto ofuscam, conforme natureza, acompanhamento nacional, credibilidade ímpar, trate-se qualquer político a beira de um cartel corruptiva, pois, com efeito natural do cotidiano, eu cairia em efeito desCRÉDITO, diante da tentativa reiteramente desnecessária e de caratér singular, por que não ímpar? E o que custaria acrescentar exclusiva, vale também não economizar e fazer uso de espécie em extinção, que agoro rogo o nobre elogio por pertinitemente escolher uma palavra tão atenciosa por classes altamente respeitáveis, como ecologistas etc e tal, junto com as que antes expuso e pus que não é ex, para adjetivar nossos ilutres e temeros políticos. E porque não parafrasear Bolsonaro, ainda que nunca tenha ouvido dela(e), mas que há chances altamente probabilísticas que o mesmo(a) já tenha dito, pelo seu notável fervor derivado de sua invejável educação e parcimonia- sumiu agora o objetivo e adjetivo - "o termor ao senhor acima de todos e o termor ao Brasil acima e sobretudo a todos - então, faça tal inferência para dizer que termor aos políticos não é ter medo porque ter medo é sim ter termor, mas não é, ainda que física diga na contramão - "Pobre ciência" que termor é medo e medo é temor. Santa ignoracia daqueles que da bíblia não se e valem os olhos para ouvir o ver que que duas coisas podem e devem ser iguais e diferentes, sendo portanto que o termor é repeito, ao tempo que vizinho na crença afirme no mesmo culto o não discutível e exatamente o contrário. Que termor é ter medo, e ambos concordem em discorar que respeito é uma coisa e termor é outro que, claro que é legítimo, da mesma forma que é redudante criar uma lei de proteção aos dados quando a consituição de 88 já clareava mas do que agora ficou obscuro, como digo, que orador, conforme seu tema de paletra na igreja do determinado tempo tem todo direito de escolher se naquele dia termor será medo ou medo será igual e contrário ao termor, ainda que 1 + 1 seja ao mesmo cabo do tempo simultâneo 2 e também não o é, podendo ser 3, 4, como queira. Já diz a verdade da mentira. Quem tem a palvra e orátória do dia, ilutre o tom daltonico como lhe convier, e Deus assim me permita - dou três palamadas na pouco, mesmo sabendo que o certo era na mão, que ora é responsável pelo presente escrito, mas o coletivo consciente, embora as maos prestes a querer mentir, toda inverade sai da boca, pois "pior" é quando saí do que entra - e agradeço então por estas lindas palavras que vão continuar tão claro como neve nas minhas palavras de hoje que eternizam, ainda que ciente eu não o que.